Crianças e adolescentes desaparecidos. Índice no Brasil, causas e como evitar!

25 Jan, 2019

É um fato que todos evitam falar mas que não tem muito por onde fugir.

Temos que falar desse assunto sim, pois, é muito sério! Desaparecimento de crianças e adolescentes no Brasil.

Segundo o Portal de Notícias do Senado Federal no artigo publicado em abril de 2018, são registrados 50 mil casos de desaparecimentos por ano, embora muitos dos casos nem sempre entram nas estatísticas, pois, com a burocracia para registro dos desaparecimentos, bem como a falta de informação, acabam fazendo com que muitos familiares não registrem queixa oficial, ou façam as buscas de outras formas que não são as oficiais.

Alguns motivos para o desaparecimento.

 

Os motivos são vários para o desaparecimento de uma criança ou adolescente.

 

Pela própria inocência as crianças e adolescentes se tornam presas fáceis para o sequestro com objetivo de tráfico realizado por quadrilhas, para venda de órgãos, exploração sexual, trabalho escravo, adoção ilegal.

 

Em outros casos ainda adolescentes também são vítimas de pedófilos em redes sociais, podem ser facilmente influenciados por pessoas mal intencionadas e em crises familiares fugirem de casa e desaparecer ficando a mercê desses influenciadores, ou ainda por dependência química.

 

Mas os perigos de uma ida sem volta é gigante.

 

Atualmente embora seja exigido a documentação para viagens e grau de parentesco da criança e do responsável que está viajando com ela, é muito fácil ainda de falsificar documentos. Fora isso, pra piorar, as fronteiras brasileiras são reconhecidas como ineficientes, facilitando assim, a saída ilegal de crianças e adolescentes.

 

Os números são alarmantes.**

 

* No Brasil são registrados, em média, 50 mil casos de desaparecimentos de crianças e adolescentes por ano. Estima-se ainda que quase 250 mil estejam desaparecidos no país.
* Ainda que a maioria dos desaparecimentos seja solucionada nas primeiras 48 horas, existe um percentual de 15% a 20% de crianças e adolescentes que não são encontrados por longo período de tempo.
* Dados apontam a estimativa de 25 milhões de desaparecimentos no mundo(ONU).
* Dados publicados em junho de 2016, pelo Observatório Romano, declaram 46 milhões de homens, mulheres e crianças traficados para trabalho escravo e/ou prostituição.

 

Veja dois vídeos a seguir de experimentos sociais que foram realizados nos Estados Unidos em relação a sequestro de Criança e Adolescente!

 

Você pai, Você mãe, filho, filha, por favor assista se conscientize!

 

É muito sério!

 

 

Chocante não é?

 

Agora aí vão algumas dicas para evitar que esse tipo de tragédia aconteça em sua família!

 

Hoje cuidar de nossos filhos só depende de nós. Muita conversa e repetição.
Isso mesmo: repetição…incansavelmente, repetidamente, repetitivamente, repetidas vezes, repetindo de novo e, de novo!!!

-Nunca deixe a criança andar ou brincar sozinha na rua, sem supervisão de um adulto de confiança – NEM POR UM SEGUNDO;
-Fique de olho no comportamento dos adolescentes, que podem dar pistas de que algo errado está acontecendo com eles;
-Saiba o que a criança faz na internet, monitore de perto para saber quem são as pessoas que andam em contato com ela;
-Ensine a criança a memorizar dados importantes, como endereço de casa e telefone – E NÃO INFORMAR ESSES DADOS PARA ESTRANHOS;
-Fique em alerta e nunca deixe de prestar atenção na criança em locais movimentados, como aeroportos e rodoviárias;
-Muito cuidado com as fotos de viagens e da rotina nas redes sociais;
-Evite dar autonomia e celulares muito cedo para seus filhos, eles ainda não têm maturidade pra discernir muita coisa, e identificar muitos perigos na internet é uma armadilha muito perigosa e fácil de cair.

 

Como agir em caso de desaparecimento.

 

-A primeira coisa a fazer é comunicar o desaparecimento para a polícia o quanto antes.
-Não é necessário esperar 24h para fazer registro;
-Qualquer delegacia de polícia pode registrar o boletim;
-É possível registrar também no Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca);
-Converse com o policial a respeito do alerta geral, previsto em lei, que deve ser feito para rodoviárias, aeroportos e polícia rodoviária;
-Avise de todas as formas possíveis: por meio de cartazes, nas rádios ou televisões, redes sociais, para os amigos, parentes e vizinhos e nas ONGS especializadas, como a Desaparecidos do Brasil;
-Deixe alguém no local onde a criança sumiu. Ela pode voltar ao lugar, posteriormente;
-Dê todos os detalhes necessários, como características físicas da criança, roupa que estava vestindo, onde sumiu, etc;
-Deixe alguém em alerta no telefone de casa também, pois a criança pode tentar fazer contato;
-Não mexa na casa, pois podem existir vestígios que deem pistas sobre o desaparecimento da criança ou do adolescente;
-Caso encontre a criança, comunique imediatamente a polícia civil.

 

Gostou desse artigo? esperamos ter ajudado com este conteúdo informativo. Deixe seu comentário! Compartilhe!

Até a próxima! 😉

 

 

Os números são alarmantes.**
**Fonte: Conselho Federal de Medicina
Agência Senado

 

 

INNSITE AGÊNCIA WEB 
www.innsite.com
(15) 3326-5525
contato@innsite.com.br